quinta-feira, 28 de abril de 2011

Você

Essa noite eu sonhei com você
Era tão real
Mas não foi um sonho normal
Sonhei que você morrera

Você acabou!
Senti muito a sua falta
Procurei por muitos lugares a sua fina pele
Colocaram a culpa em mim

Mas eu sei que não fui eu
Você morreu, e agora, meu Deus?
Essa dor dentro de mim ficará para sempre
Colocaram a culpa em mim

disseram que eu te matei, sumi com você
Não! Eu não sou um assassino
E o sonho contiuava no seu desenrolar
Era real e ao mesmo tempo aterrorizante

Mas eu sei que não fui eu
Sabe porquê?
Eu chegava perto de sua CASA e sentia uma paz

Uma paz que abrandava e acalentava meu coração
Eu via as aguas na calmaria
Um mar nervoso de repente ficou calmo

Era a sua presença querendo que eu ficasse bem
Bom, estou bem, poruqe sei que não o fiz
Para mim você não morreu
Nos veremos no julgamento final

Eu não rasguei você em mil pedacinhos
Eu não te matei, eu não sou louco
Quero que fique bem onde estiver

Dinheiro, não acabe,
Não morra!
Como vou comprar meus livros e fazer minha ceia oriental?

2 comentários:

  1. Acho legal essas poesias que tem umas quebras no fim! Surpreende! Abrs

    ResponderExcluir